Orientador, onde eu compro isso!?

Orientador, onde eu compro isso!?

| pos-graduacao , estudos , ita | Reading time 5 min

Está pensando em fazer uma pós e não sabe por onde começar? Escolher bem e entrar em contato com seu futuro orientador pode ser um bom começo. Veja neste post como não errar na hora de escolher a pessoa que vai te acompanhar por pelo menos dois anos nesta tragetória.

Olá pessoal, tudo bem?

Recentemente enviei a um grupo que participo do pessoal da Pós um texto falando sobre como conseguir um orientador. Escrevi este texto pois é o momento que estamos passando atualmente.

Estamos num momento do curso onde temos que começar a pensar e fazer nossa monografia. Neste momento um dos maiores e mais importante questionamento é "como encontro um orientador?". Claro que, neste momento, já temos (ou deveríamos ter) algo em mente do que desejamos abordar, um assunto pelo menos, um tema macro provavelmente e "o" tema em sí, talvez.

Abaixo vou dar algumas dicas que eu usei e acredito que será de grande valia compartilhar com vocês.

Bem, primeiramente, aconselho montar uma lista com alguns nomes (e email se tiver), esta lista lhe deixará claras as suas opções de quem poderá lhe orientar. Uma das formas mais naturalmente normais de conseguir alguns nomes é buscar por alguns lapsos que podemos ter de quem gostaríamos que fosse  nosso orientador. Esses lapsos de "desejo' costumam indicar um de nossos professores, chefes ou alguém próximo. Se tiver algum lapso desse, coloque o nome do fulano na sua lista. Dica: se tiver o email do fulano, preencha, se não tiver, não se preocupe muito por enquanto. Afinal ainda não é certo de que é com ele que você terá que entrar em contato.

Uma outra forma de "achar nomes" para sua lista é buscar na internet e em revistas renomadas pelos "gurus" no seu assunto. Procure e vá alimentando sua lista.

Se você passou pelos últimos dois parágrafos sem ninguém na sua lista, chegou a hora de se abrir com o coordenador do curso, pois é! Se você fez tudo isso e não achou ninguém, o coordenador sem dúvida será o seu guia para te ajudar a listar algumas pessoas e te mostrar o caminho das pedras. Lembre-se que para ele estar onde está, já deve ter uma carga de experiência e contatos muito grande. Logo, não se desespere, ele poderá sim te ajudar.

Bem, com alguns nomes na lista chega a hora de pesquisar um pouco sobre eles, afinal, ao entrar em contato com algum deles, as chances de aceitação aumentam a partir do momento que você demonstra que ele não foi escolhido no "une-duni-tê" e sim de forma objetiva e bem argumentada. É uma forma de filtrar sua lista também.

Como saber sobre eles? Pois é! Pergunta fácil de responder depois do buuuuum da internet, afinal, o que não achamos aqui!!!?

Sim, considere a pesquisa ao léo na internet, mas lembre-se que nesta imensa fonte de informação, nem todas são efetivamente íntegras. Uma fonte efetivamente íntegra para esta pesquisa é a Plataforma Lattes (http://lattes.cnpq.br/).

"A Plataforma Lattes é a base de dados de currículos de pesquisadores e instituições, das áreas de Ciência e Tecnologia, atuando no Brasil." (fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Plataforma_Lattes).

Neste portal temos como buscar (clique em "Buscar" no site) pelos currículos a partir dos nomes da nossa lista que são professores, pois se eles o são, sem dúvida o currículo estará aqui e teremos muita informação.

Para se ter uma idéia do que podemos saber pela plataforma, listo a seguir alguns itens importantes para a nossa pesquisa:
- os trabalhos já orientados por ele;
- formação acadêmica e profissional;
- linha de pesquisa que segue/tem seguido;
- se está trabalhando em alguma pesquisa atualmente;
- textos, artigos, trabalhos escritos por ele;
dentre muitas outras!!

Enfim, gostou do que viu na plataforma Lattes, dê um ponto ao "nome" ;-)

Bem, muito provavelmente, seu "nome" pode ter escrito artigos, vale pesquisar esses artigos e onde eles foram publicados, afinal, se seu futuro orientador publicou algo lá, suas chances de publicar também são grandes. As dúvidas que ficam são apenas se "te interessa publicar lá também?" e "é uma revista renomada na área?", talvez você ainda ache outras questões importantes.

Gostou da pesquisa aos artigos e locais de publicação, adicione mais um ponto ao fulano ;-), estamos progredindo!!!
Ufa! Lista filtrada, aqui você deve ter chego com menos nomes que a lista original e com certeza mais nomes que nenhum (espero!!! rs).

Por fim, resta filtrar a subjetividade inerente ao ser humano, para isso, considere os fatores abaixo como mais um filtro para a lista, lembre-se, seja objetivo (sem emoções):

- Onde reside seu "nome"?
Por mais que você queira, se seu item da lista não mora na mesma cidade ou em um lugar relativamente próximo a você, não será racional que ele seja o orientador pois, dificilmente vocês conseguiriam se reunir. Escolha alguém ao qual seja "fácil" os encontros que inevitavelmente ocorrerão.

- Qual a linha de pesquisa do seu "nome"?
Se na busca que você realizou sobre seu "nome" você identificou que na verdade ele não está dentro do seu assunto, hmmmm.... sorry... este também não é viável. Escolha alguém que esteja pelo menos dentro do seu assunto, se ele não estiver, dificilmente irá aceitar seu convite.

- Seu "nome" já orientou alguém no mesmo assunto que o seu?
Se a resposta for sim, suas chances são bem maiores!!!!

Da lista inicial, chegamos a lista final com pelo menos um "nome", chega então a hora de entrar em contato com ele. Neste momento, ter o email é bem importante, portanto, se não o tem, ache!

Claro que você pode querer convidá-lo pessoalmente, eu particularmente recomendo o email pois dou tempo e liberdade dele optar também e pensar sobre.

No email, seja objetivo, é um convite de orientação e não um livro ou mesmo sua monografia já pronta. Recomendo seguir a seguinte estrutura básica:

1. inicialmente apresente-se;
2. depois apresente suas idéias para seu trabalho acadêmico (assunto, tema, formas de pesquisa, etc);
3. mostre de forma sucinta e objetiva que você não o escolheu de forma aleatória, e sim, com base em nformações que o levaram a crer que ele seria a melhor pessoa que poderia te orientar;
4. por fim, faça o convite efetivamente.

IMPORTANTE: Se na sua lista final há mais de um nome, escolha um deles e entre em contato, SOMENTE APÓS O RETORNO DELE, caso ele não aceite, entre em contato com outro (a não ser que ele demore muito para responder). Isso é muito importante para evitar situações onde dois ou mais aceitam seu convite!!!! Já pensou!!! Seria uma situação no mínimo complicada né!

Bem, é isso ai!!! Espero ter contribuído de alguma forma.

Câmbio desligo!